05 de Agosto, 2021

Brisanet capta R$1,25 bilhão com IPO

Brisanet capta R$1,25 bilhão com IPO

A Brisanet concluiu a oferta inicial de ações (Initial Public Offering, em inglês, ou IPO), marcando sua estreia no Novo Mercado da Bolsa de Valores do Brasil (B3). A transação arrecadou R$ 1,25 bilhão, com papéis no valor de R$ 13,92, superando os R$700 milhões levantados no IPO da Desktop. 

Segundo José Roberto Nogueira, CEO da empresa, a entrada no mercado de ações marca um novo estágio da companhia, provando que os talentos nacionais podem fazer a diferença, apesar dos recursos tecnológicos virem de fora do país.

A cerimônia de toque de campainha foi conduzida no centro de São Paulo, na sede da B3, e contou com a participação do vice-presidente de Tecnologia e Segurança Cibernética da B3, Rodrigo Nardoni, além do CEO da Brisanet e de diversos convidados. “Ao longo de mais de duas décadas, avançamos conectando pessoas pelo Nordeste, possibilitando e disseminando conhecimento ao romper barreiras. A empresa cresceu e se consolidou construindo infraestrutura de telecom. E hoje, a entrada na B3 mostra o nível de maturidade e capacidade de continuarmos em expansão e, consequentemente, possibilitar retorno aos investidores, atrelado à segurança e comprometimento com o negócio”, declarou José Roberto Nogueira. 

A Brisanet foi fundada há 22 anos e possuí 14,4 mil quilômetros de infraestrutura de backbone, abrangendo os estados de Pernambuco, Alagoas, Ceará e Rio Grande do Norte. Além disso, a operadora oferta seus serviços em 96 cidades espalhadas dentre esses estados, além de deter o controle da Agility Telecom, provedora que atende 251 municípios como franquia nas regiões localizadas.

O intuito da empresa com a transação de IPO é expandir sua própria rede e aportar capital na Agility através dos recursos adquiridos.

O IPO da Brisanet e o Cenário Atual do Mercado de Telecom

A operação segue a linha de abertura de capital e consolidação que vem mostrando a maturidade do mercado de Telecom e a urgência dos provedores regionais estruturarem-se para perseverar neste novo momento.

O interior do Brasil, antes quase todo restrito aos ISPs regionais, vem recebendo atenção das grandes operadoras, com largos investimentos em fibra e presença, bem como de parte dos provedores regionais consolidados. Estes, formados por grupos de pequenos que ganham mais corpo, têm crescido via fusões e aquisições, fortalecidos para a competição e podendo chegar à abertura de capital, como os casos recentes.

Neste novo momento, apenas os provedores com gestão de alto nível irão sobreviver, seja comprado players menos competitivos, seja vendendo para fundos ou outros consolidadores pelo preço justo, valorizados.

Como preparar seu provedor de internet para vencer neste novo momento?

As principais ferramentas para a obtenção deste nível de qualificação da gestão são a) o aumento do lucro, possibilitando maior caixa para investimentos e crescimento; b) o aumento do acesso ao crédito longo e barato, viabilizando a expansão; e c) a valorização do provedor frente aos principais fundos de investimento.

Este tripé é obtido através da Otimização Tributária para Provedores de Internet. Com ela, os provedores a) reduzem drasticamente a carga tributária, engordando o caixa; b) formalizam-se, sem aumentar a carga, alcançando compliance a prova de auditorias, o que libera o acesso ao crédito junto a bancos e fornecedores; e c) aumentem em até 70% seu valor de mercado pela organização profissional em termos societários e fiscais, incrementando seu valuation em qualquer due diligence.

Seu provedor está pronto para este novo cenário? Prepare-o para seguir vencendo, clicando aqui.

Foto: Freepik

Fonte: Tele Síntese