19 de Julho, 2021

Startup de Inteligência Artificial recebe aporte de R$ 8 milhões

Startup de Inteligência Artificial recebe aporte de R$ 8 milhões

A partir de rodada liderada pelo fundo Smart Money Ventures, com participação da Domo Invest e da Alexia Ventures, a startup de inteligência artificial para processos seletivos, Rocketmat, acaba de receber aporte financeiro no valor de R$ 8 milhões.

A Rocketmat foi fundada em 2017, criada por Paulo Nascimento (CEO), Pedro Lombardo (CPO) e Tiago Machado, foi a primeira startup voltada para a área de gestão de Recursos Humanos (RH). A empresa conta com a experiência de seu CEO, doutor em aprendizado de máquina e fundador das startups uCoffee e Resale. Além disso, Lombardo foi diretor do Burguer King, assim como Machado é ex-diretor de TI e inovação da Vivonline.

O início da empresa foi em Belo Horizonte, Minas Gerais, entretanto, em 2018 a empresa já trabalhava com projetos em desenvolvimento fora do Brasil, mudando sua sede para Dallas, nos Estados Unidos.

A Rocketmat analisa os candidatos de acordo com a necessidade individual de cada cliente. Isso se deve a tecnologia própria de inteligência artificial, uma vez que os algoritmos desenvolvidos pela empresa conseguem traçar, em questão de segundos, milhares de concorrentes as vagas de emprego.

A plataforma desenvolvida pela empresa avalia, através da análise de dados, a produtividade das equipes, a evasão dos colaboradores e as competências necessárias, incluindo hard e soft skills, para recrutar e executar sua gestão de talentos.

A solução feita pela empresa ajudou instituições como o Hospital Israelita Albert Einstein durante a pandemia, medida que acelerou a contratação de funcionários em um momento que havia alta demanda e necessidade de profissionais da saúde. Além disso, a startup conta com uma vasta cartela de clientes, como a Ambev, Leroy Merlin, Unimed, Home Depot, EDP, Creditas, BV, dentre outros.

O projeto de expansão da empresa no Brasil e no exterior agora conta, pelos próximos anos, com o suporte financeiro do novo investidor.

“Embora tenhamos sido procurados por vários fundos, criamos uma sinergia muito grande com os investidores de SMV, Alexia Ventures e Domo, que compartilham da visão de que a verdadeira ciência de dados – e não apenas o uso de soluções de leitura de currículos (ATS) – trará uma grande transformação para a gestão de recursos humanos em médio e longo prazos”, confirmou o CEO, Paulo Nascimento.

Para o managing partner da Smart Money Ventures, Fábio Póvoa, a capacidade dos fundadores, o potencial de crescimento, além do algoritmo já executado por grandes corporações, chamou a atenção dos investidores.

Além disso, póvoa afirmou que, durante o processo, os investidores analisaram profundamente a tecnologia da startup e está confiante que ela será capaz de revolucionar o processo de contratação para os gestores de RH, contribuindo de forma decisiva através da análise de dados.

Segundo a Domo Invest, a inteligência artificial desenvolvida pela empresa possuí a capacidade de mitigar qualquer reprovação por índole discriminatória, abordando cada vez mais a construção de equipes diversas e inclusivas. 

Ademais, o sócio e fundador da Alexia Ventures, Patrick Arippol, relatou que a base da empresa, localizada no vale do silício, acompanha o movimento global em busca deste tipo de solução. Dessa forma, o investidor vê a Rocketmat como uma empresa que está no topo em relação a inovação de seu segmento, contanto com uma tecnologia de ciência de dados capaz de competir mundialmente.

Histórico dos investidores

Além de comandar a Smart Money Ventures, Fábio Póvoa é cofundador da Movile e professor da Unicamp. Enquanto o outro sócio e diretor, Cesar Bertini, é um dos fundadores da MC1 Technologies, além de ser um dos pioneiros em provedores de internet no Brasil.

A companhia de investimentos foca em startups de estágio inicial, abrangendo segmentos como teched, fintech, hrtech, e SaaS B2B, com rodadas de Seed de até R$ 4 milhões. Nesse sentido, o fundo já conta com investimento em startups, como a Gama Academy, a Worldpackers e a Fala Universidades.

Já a Domo foi fundada a cinco anos, sendo conhecida por também executar investimentos no estágio seed. Com 47 investidas e três exits, os valores, geralmente, ficam em torno de R$ 3 milhões a R$ 5 milhões. 

Com direção de Patrick Arippol e Wolff Klabin, a Alexia Ventures estreou suas atividades em 2019. No ano seguinte, a empresa iniciou seu primeiro fundo de US$ 100 milhões, a partir disso, executou aportes em 14 rodadas série A.

Foto: Freepik

Fonte: Baguete Diário