24 de junho, 2021

Vero aprova rede neutra e mira IPO

Vero aprova rede neutra e mira IPO

A Vero Internet, empresa que opera em Minas Gerais e na Região Sul, foi o primeiro provedor a testar o modelo de rede neutra da Oi, que dará origem a InfraCo. Além disso, a empresa tem planos de fazer oferta na bolsa de valores e projeta expandir os serviços de 5G.

Segundo Fabiano Ferreira, CEO da companhia, os resultados do modelo de rede neutra foram satisfatórios e carregam grande potencial para mudar os provedores regionais, uma vez que o foco das empresas passou a ser cada vez mais em serviços e menos em infraestrutura.

Entretanto, Ferreira alerta que ainda há a necessidade de evolução, principalmente em relação aos sistemas. A operação, que está ativa em dez cidades no momento, precisa ainda, para escalar, de “um investimento grande na parte de OSS e BSS", segundo Ferreira.

Apesar dos bons resultados, a Vero não pretende abandonar o modelo de expansão de novas redes e de crescimento via fusões e aquisições (M&A), parte do DNA da empresa, cujo principal acionista é a Vinci Partners.

Atualmente, a Vero abrange 130 cidades diferentes, possuindo 420 mil clientes. "Estamos ampliando uma cidade por mês e já chegamos a 38% de market share em média nas cidades em que estamos", disse o EO.

Plano do IPO

De acordo com Ferreira, a Vero planeja fazer uma oferta em bolsa desde 2018, com o plano do IPO ficando cada dia mais próximo. Mesmo sendo uma empresa que manteve sua saúde financeira, a provedora foi ao mercado para financiar seus investimentos, em março deste ano, e deve ser o próximo ISP a abrir capital na B3, seguindo os passos da Brisanet.

Assim como o mercado, a provedora aposta na mudança de foco, investindo mais na qualidade de serviço do que somente na expansão geográfica. Para Ferreira, a transformação do provedor deve ser alinhada com as qualidades que já estão atribuídas, como a conexão entre a população local das cidades e os profissionais que as atendem.

Com o intuito de expandir-se geograficamente além da região Sul e de MG, a Vero pretende efetuar novas aquisições, firmando acordos para também atender ao Nordeste e ao Centro-Oeste.

5G

No que se refere ao 5G, a telecom já analisa o Edital e suas possibilidades. "Temos consultorias e estamos fazendo a análise dos mercados. É algo que faz sentido porque a conectividade deve ser uma coisa só, seja por fibra ou 5G. Olhamos com cuidado, mas não é algo simples, porque não basta ter capital para investir. O modelo de uma rede móvel é muito diferente de uma rede de fibra, e o modelo de negócio também, porque é um setor que cresce muito pouco em termos de receita. O que pode ser diferente no 5G é a oferta no modelo B2B", analisou o CEO.

Alguns provedores regionais se mobilizam para expandir o 5G. A Rudinei Gerhart já reúne mais de 200 participantes, contudo, a Vero participa de outro grupo que possuí um número considerável de clientes, embora em menor volume. Apesar da parceria, ainda não foram definidos se os grupos serão apenas para a negociação de equipamentos ou se também será criado um consórcio. Vale ressaltar que os detalhes ainda não foram definidos, tendo sido trabalhadas apenas projeções.

Fonte: Teletime