03 de março, 2021

Vero Internet adquire Empire Telecom e amplia consolidação

Vero Internet adquire Empire Telecom e amplia consolidação

A Empire Telecom, empresa com 18 mil clientes em 12 cidades do Oeste de Santa Catarina e Sudeste do Paraná, foi comprada pela Vero Internet em fevereiro.

A aquisição vem com 75 colaboradores e uma rede totalmente formada por tecnologia de fibra óptica com mais de 500 km de cabos sobre a região, atendendo diversos clientes corporativos e residenciais.

Com a compra, a Vero aumenta a base de clientes em 5%, para 371 mil assinantes, e assim, estará em 105 cidades, reforçando a presença que já tinha no Paraná e Santa Catarina. A empresa está presente, também, em Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Para Fabiano Ferreira, diretor presidente da Vero Internet, 2021 promete ser o melhor ano para a companhia, em termos de crescimento e rentabilidade. O plano é crescer aumentando investimentos em infraestrutura e inovação de produtos e serviços.

Ano passado, mesmo em meio à cena da pandemia do Covid-19, a Vero dobrou o investimento em relação a 2019.

O investimento de 2020 ampliou o backbone e incluiu a compra do grupo INB Telecom no Rio Grande do Sul, trazendo 78 mil clientes espalhados por Porto Alegre e cidades do litoral gaúcho.

O apetite por novas compras, nutrido pelo fundo Vinci Partners, não vai parar por aí. Este é o 11° provedor regional adquirido e agregado à Vero, que tem plano de investimentos na ordem de R$ 750 milhões até 2023 e almeja chegar a 200 municípios atendidos.

Como vimos falando, aqui, nos canais da Prosper, há um firme movimento de transformação do antigo cenário de pulverização de provedores, espalhados por regiões não atendidas pelas grandes operadoras.

Alguns provedores têm adotado práticas de gestão e capitalização alinhadas com as desempenhadas pelos grandes grupos globais, com alto nível de formalização, governança, lucratividade e controle. Estes, seja amparados pelo seu crescimento acelerado, seja pela atração de fundos investidores, têm atuado na ponta compradora, consolidando o setor.

Há ainda o forte investimento das grandes operadoras para “recuperar terreno” e focarem no segmento FTTH, vide a capitalização de R$2,5 bilhões da Oi para investir exclusivamente em fibra. Completando a cena, há, por fim, robusto capital nacional e estrangeiro interessado em ganhar escala comprando vários provedores regionais para formar grupos maiores.

Em 2020, a EB Capital captou mais R$ 2 bilhões para a EB Fibra, projeto de banda larga da gestora de private equity, que, em 2018, já havia adquirido a fluminense Sumicity, à época com 90 mil clientes (possui cerca de 280 mil atualmente).

Com o capital levantado no ano passado, a EB Fibra adquiriu a cearense Mobi Telecom, presente em 150 cidades no Norte e Nordeste, resultando em um total combinado de 450 mil clientes e 50 mil quilômetros de fibra, um dos maiores backbones do país.

Como temos dito, tem muita gente de olho no mercado e os provedores regionais que terão mais sucesso são aqueles que souberem aliar o seu incomparável conhecimento e proximidade de suas comunidades com as práticas de gestão e atração de capital das grandes companhias.

É exatamente nesta jornada que entra a Prosper Capital. E, se você quiser bater um papo sobre como preparamos o seu provedor para triunfar neste cenário, clique no botão abaixo, baixe a nossa apresentação e nós entramos em contato. Vamos lá?

CLIQUE AQUI E ACESSE

Fonte: Baguete e Assessoria Prosper

Foto: Photo by Khwanchai Phanthong from Pexels